PUBLICIDADE

QUEBRA

terça-feira, 20 de junho de 2017

Servo bom e fiel

Servo bom e fiel
Servo bom e fiel
Ao abraçar a causa do bem, imbuído do sentimento sincero de ser útil, aparece o serviço, pois Deus acolhe amorosamente o homem de boa vontade, concedendo-lhe oportunidades de conquistar valores espirituais em abundância.

Servo bom e fiel:


É preciso, no entanto, disposição para servir e ter olhos e ouvidos atentos para identificar a oportunidade de trabalhar na seara do bem.
Muitas vezes será indispensável calar a vaidade e todos os traços do personalismo.


Quase sempre é preciso deixar de lado a escolha "conveniente" de atividades ou de momentos. A divina providência não concorre com as vaidades dos homens e revela a sua grandeza a partir das construções mais apagadas aos olhos deles. Assim, o chamado divino ao serviço comumente ocorre nos deveres mínimos e aparentemente insignificantes no campo da solidariedade e da fraternidade.


A vivência no bem, em seu sentido profundo e espiritual, requer a prática diária da vigilância e da boa vontade, aplicadas no enfrentamento das inofensivas contrariedades íntimas, mais perigosas do que muitos defeitos morais ostensivos.

O meigo rabino de Nazaré nos convida há mais de dois mil anos para a construção interior do Bom e do Belo. E o melhor é que ninguém duvida de que este é único caminho da construção, no mundo exterior, da bondade e da beleza.


Aproveitemos, portanto, a oportunidade para aceitarmos o convite do Cristo, pois, somente com Ele e seus exemplos luminosos é que seremos capazes de divisar o sentido de nossa existência e a tarefa que nos compete realizar.

Ao acolhermos com fé e profundo interesse o chamado de transformação pessoal, no serviço diário e desinteressado no campo do amor ao próximo, certamente ouviremos, na intimidade do nosso ser, a voz do divino Mestre a nos dizer, docemente, "servo bom e fiel (...) entra e participa da alegria do teu senhor".

Mateus 25: 21: "Respondeu-lhe o senhor: ‘Muito bem, servo bom e fiel! Foste fiel no pouco, muito confiarei em tuas mãos para administrar. Entra e participa da alegria do teu senhor!’.