PUBLICIDADE

QUEBRA

sexta-feira, 29 de setembro de 2017

O ser humano precisava comer da árvore da vida para viver para sempre?



O ser humano precisava comer da árvore da vida para viver para sempre?

O ser humano precisava comer da árvore da vida para viver para sempre?
O ser humano precisava comer da árvore da vida para viver para sempre?

De acordo com Romanos 1:19 e 20, o que se pode saber sobre Deus está escrito na natureza. Note: não apenas permite saber que existe um Criador, mas ter acesso ao que é possível saber sobre Ele. Na natureza aprendemos coisas específicas tremendas sobre a personalidade de Deus e sobre como funcionam as coisas que Ele cria.


Mas essas informações são inacessíveis à ciência humana, falsamente chamada ciência, baseada em filosofia. Mas são acessíveis à verdadeira ciência, baseada em Matemática de maneira consistente. Muitas dessas informações estão descritas em detalhes finos na natureza, mas são apenas sugeridas de passagem na Bíblia. A Bíblia nos fala especialmente do plano da salvação e nos dá importantes diretrizes de vida, mas praticamente não entra em detalhes sobre como as coisas funcionam.

A fonte básica de informações sobre como as coisas funcionam é a natureza. E note que as informações que encontramos na natureza não são naturalistas, mas falam de uma realidade mais ampla. Quando não levamos em conta esses detalhes que estão escritos na natureza, frequentemente temos a tendência de desenvolver um pensamento místico, de que Deus simplesmente realiza mágicas, coisas inexplicáveis. Mas a Bíblia não apoia esse tipo de visão, embora alguns tomem certas passagens isoladas para tentar estabelecer uma linha mística.

Deus está além de nossa compreensão, mas as regras que Ele usa para manter tudo existindo e funcionando corretamente estão escritas na natureza e são acessíveis ao estudo.

Ele é a fonte da existência. Ele é a fonte do funcionamento das leis físicas. Ele é a fonte da vida. Mas essas coisas não são independentes entre si. Por exemplo, Deus mantém as leis físicas, mas Ele não precisa simular essas leis. Por exemplo, para que um avião respeite as leis da aerodinâmica e voe, não é necessário que Deus o erga diretamente.

Assim também é com a vida. Ela funciona segundo as mesmas leis físicas que fazem tudo existir. As coisas funcionam como mecanismos com muitas engrenagens interconectadas (isso é figura de linguagem, claro). Se você faz um relógio mecânico e fica girando uma alavanca para movimentá-lo, não é necessário ficar empurrando individualmente cada engrenagem da máquina como se a conexão entre elas fosse apenas uma ilusão e não funcionasse na prática.

Deus criou leis e uma realidade baseada nelas de tal maneira que é possível a existência de seres vivos e muitas outras coisas. Os seres vivos funcionam como mecanismos tremendamente complexos capazes de processar informação. Tudo o que tem informação tem entropia, por definição. Onde existe entropia e tempo, vale a segunda lei da Termodinâmica. Porém, havendo fontes de energia externas e um mecanismo adequado de reparo, é possível manter o sistema em bom funcionamento indefinidamente.

O relato bíblico indica que a Árvore da Vida fazia parte desse mecanismo de reparo. Note, por exemplo, Gênesis 3:22. O texto diz que se a humanidade continuasse comendo da Árvore da Vida duraria para sempre, mesmo após o pecado. Mas, então, qual seria o problema? Se pecadores pudessem durar para sempre, seriam perpetuados o sofrimento e a injustiça, o que não é compatível com o caráter de Deus. Sofrimento eterno seria algo injusto e Deus não toleraria uma coisa dessas. Por isso foi cortado o acesso da humanidade à Árvore da Vida. (Eduardo Lütz é físico e engenheiro de software)




Participe! Deixe seu comentário sobre este post